Posts

Pastor Levy de Abreu Vargas

LIÇÕES PARA NÃO ESQUECER

Nada como uma pandemia para nos lembrar o quanto somos vulneráveis. Nada como o isolamento forçado para mostrar quanto vale a liberdade, nada como o risco de vida para revelar o quanto somos medrosos e nada como um tempo como esse para revelar o melhor e o pior de cada um.

A Covid 19 revelou todas essas coisas silenciosamente. Conhecemos os bravos soldados de uniforme branco que morreram no front dos hospitais, mas também os covardes que se omitiram, se esconderam e se furtaram às obrigações. Conhecemos gente responsável que desde o início fez o que era certo para a prevenção da vida, e os irresponsáveis que por rebeldia, ideologia, cegueira ou tolice pregavam a anarquia e a desobediência. Alguns pagaram com a vida.

De todas essas lições, a mais gritante foi a nossa fragilidade: uma dor de cabeça intensa, uma diarreia prolongada, a ausência de olfato e gustação, uma mancha discreta em uma tomografia, a falta de ar, o desconforto e o isolamento em um centro de tratamento intensivo. De repente sua casa ampla se reduz a um leito, sua conta bancária e as bandeiras dos seus cartões de crédito não importam, seus amigos não podem lhe ver e se morrer, poucos lhe assistirão. O protocolo limita em seis e no máximo dez pessoas nos funerais. Somos tão frágeis, vivemos tão pouco, tudo passa tão rápido.

Mas esse período foi muito importante para a Igreja. A Instituição sobreviveu, se adequou, se reinventou e até se multiplicou, se não em números, pelo menos em atividades. Às quartas e domingos se formavam dezenas de pequenas congregações diante da televisão, computadores ou celulares para participar dos cultos. Grupos de oração se multiplicaram. A solidariedade vive seus melhores momentos e esperamos que não acabe.

A pandemia vai passar como tudo passa, mas as lições jamais serão esquecidas.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pr. Levy de Abreu Vargas

TEMPORARIAMENTE…

Temporariamente estamos em quarentena em casa, contribuindo com as autoridades para diminuir os riscos do COVID 19. Ele é perigoso e não pode ser subestimado. Quem não respeitar as regras, acabará fazendo parte das estatísticas, e isso ruim para todos;

Temporariamente estamos transmitindo os cultos pelo Facebook, tentando manter o vínculo com a Igreja e chegando a lugares que até então nem havíamos imaginado. No último domingo de março pessoas participaram da Live na América (Carminha/fofinha), Europa (Raíssa/Alejandro), África (Diácono Marcos Pires) e só faltou a Ásia para que estivéssemos nos três principais continentes do Mundo;

Temporariamente cedemos nosso Ginásio de Esportes à Prefeitura. O Prefeito Farid requisitou o espaço por meio de ofício, e montou no local um centro de triagem para facilitar o atendimento aos portadores do Vírus. Mesmo se não houvesse requisitado, teríamos cedido de boa vontade, pois o que mais queremos é passar por esta “guerra” com o menor número de perdas possíveis. A Igreja continua servindo do mesmo modo ao nosso povo;

Temporariamente as lojas estão fechadas, o Parque Natural do Gericinó deserto, o centro gastronômico irreconhecível, os pequenos empreendedores parados e os meios de comunicação despejando horas e horas de informação tentando também minimizar os danos.

Temporariamente temos que conviver com tudo isso, mas repito: TEMPORARIAMENTE!!! Não sabemos por quanto tempo, mas sabemos que cedo ou tarde vai passar e a vida voltará às ruas, às praças, aos parques, aos bares, aos Shoppings, às praias e aos Templos.

Enquanto a vida não volta à sua normalidade, temporariamente estamos tendo a oportunidade de aprender novas maneiras de viver e conviver com uma realidade que temporariamente, ou definitivamente vai quebrar todos os nossos paradigmas.

Mas o Senhor está permitindo tudo isso com muitos propósitos e o maior deles é mostrar que não podemos tudo. Quem tem sabedoria que ouça, aprenda e obedeça.

Pastor Levy de Abreu Vargas

PIB Nilópolis

IGREJA SEM TEMPLO?

Esta é a nossa segunda semana sem culto no Templo e para ser sincero não sabemos quando voltaremos, pois as projeções sobre o COVID 19 não são otimistas, então vamos esperar até que a vida volte à normalidade, depois retomamos aos poucos nossas atividades.

Apesar de ser um tempo de incertezas, nossa situação é melhor que algumas gerações passadas e até em relação a algumas situações presentes. Por exemplo: No século XX o mundo foi abalado por duas grandes guerras (1914-1918 e 1939-1945). Em menos de trinta anos a mesma geração foi chamada a lutar duas vezes. Agora mesmo na Síria milhares de refugiados estão deixando suas casas e migrando em condições miseráveis apenas para manter a vida, sem mesmo saber se poderão atravessar as fronteiras. Como vemos, tanto no passado, como no presente a vida pode ser bem cruel com alguns e até muito generosa com outros.

A história conta que durante a segunda grande guerra, Winston Churchil, primeiro ministro da Inglaterra, falava ao povo Britânico que nada tinha a oferecer a eles a não ser sangue, suor e lágrimas. Um discurso duro que tentava resgatar o sentimento pátrio enquanto aviões da Luftwaffe, (Força aérea Alemã) jogava bombas sobre os telhados da cidade.

Por esse mesmo tempo (1941-1944), um Irlandês de nome C.S. Lewis, Professor visitante em Oxford fazia palestras de apologia Cristã pela BBC. Essas transcrições depois foram editadas com o nome de “CRISTIANISMO PURO E SIMPLES”. Churchil era o comandante em chefe desafiando o povo a não desanimar e não se entregar sem lutar. Lewis era o pastor, o profeta que lembrava ao povo para viver cada dia com toda intensidade possível aproveitando cada momento. Disse ele: “Quando a bomba chegar que ela nos encontre trabalhando, lendo, ensinando, ouvindo música e orando. Ela pode quebrar os nossos ossos, mas não pode dominar nossas mentes”.

Então queridos, não fiquem paralisados pelo medo, pelas notícias ou pelas estatísticas do COVID 19 no mundo. Viva naturalmente, aproveite para investir em seu relacionamento familiar e transforme sua casa em um templo de adoração a Deus, assim não teremos um, mas muitos templos espalhados por todos os lugares. A Igreja nunca ficará sem Templo.

Pastor Levy de Abreu Vargas