Pastor Levu de Abreu Vargas

O MIRANTE DOS PASTORES

Essa semana conseguimos terminar parcialmente as obras do terceiro andar. Onde havia um grande auditório sub aproveitado, construímos dois grandes banheiros, três salas, um salão com 80m2, uma sala para as becas e instrumentos e finalmente o gabinete do Ministro de Música. Também recuperamos para uso um hall de chegada, e uma varanda que doravante será chamada de “Mirante dos Pastores”, sim isso mesmo, mas é apenas o nome, ela pertencerá a todos.

Lá de cima podemos ver uma boa parte da cidade e perceber a grande tarefa que ainda está diante de nós. Do mirante podemos ver e entender o que disse o Senhor Jesus ao ver as multidões em Mateus 9.35-38. Henrique Marinho Nunes sonhou esse dia, mas foi a nossa geração que teve o privilégio de realizá-lo em memória do grande líder que nos serviu por mais de três décadas. O terceiro andar será o centro da nossa memória viva.

Ainda há muito a realizar: O telhado precisa ser refeito, o estacionamento de três andares ainda está no projeto, o prédio anexo também e os elevadores serão a cereja do nosso bolo. Queremos dar funcionalidade a todo esse espaço e com isso ocupar mais pessoas e alcançar ainda mais lugares com a Palavra de Deus. Nosso projeto está apenas começando e não se limita a Nilópolis. Aqui será a base, mas a influência dela se fará sentir como ondas de frequência em todo mundo. Jesus disse: “ Se crerdes, vereis a glória de Deus ”. E eu creio.

Eu creio no Senhor Jesus e na força do seu poder. Creio nesta geração que estamos formando. Creio num futuro melhor para o Brasil e as Nações e creio que Ele voltará em glória como nos revela a Sua Palavra, mas enquanto Ele não chegar há muito o que fazer, e a Primeira Igreja Batista em Nilópolis é parte dos seus planos.

Com o término das obras, chegamos ao mirante, mas agora precisamos chegar ao Mundo.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

HÁ PASSO DO PARAÍSO

Essa é sensação que sentimos todos os dias ao ouvir as notícias que se superam em nos surpreender a cada edição: Mortes, sepultamentos coletivos, falta de medicamentos, denúncias de superfaturamento, desemprego, filas na Caixa Econômica, miséria generalizada em mais da metade da população, casuísmo político e, para completar, um judiciário lento, indiferente e corporativista.

Nossa vida está por uma casca de ovo. A todo momento temos apenas uma certeza: ninguém está seguro com essa onda de morte que assola o mundo e parece que o anjo dela está fazendo hora extra em terras brasileiras. O Anjo é democrático e bastante eclético: rico, pobre, anônimo, famoso, branco, negro, empreendedor, trabalhador, artista, religioso, político, jovem, idoso, portador de comorbidades, atletas, não tem preferências, serve o que vier pela frente, seu apetite é voraz.

Sendo tão vulneráveis, devíamos ser mais prudentes para diminuir as chances de entrar para as estatísticas, mas como um peixe nos deixamos fisgar por tão pouco. Basta uma rápida saída para ir ao mercado ou à farmácia e lá estão nossos amigos “pagando para ver” e acabam vendo, ou melhor não vendo. A visão de um leito é apenas o teto e as faces dos médicos e paramédicos que se aproximam para os procedimentos cada vez mais invasivos. Primeiro um tratamento venoso, depois a máscara de oxigênio, por fim a intubação da qual poucos regressam.

O paraíso está logo ali, mas ninguém de boa mente está com pressa de partir, afinal o mundo está muito ruim mesmo, o Brasil então, está péssimo, mas eles precisam de você, sim você, você mesmo que está lendo até agora. Não seja tolo, o Paraíso existe, mas ainda não é a hora, então cuide-se, e cuide de quem você ama. Faça a sua parte e não se deixe “fisgar”, porque ainda não é a hora de ir.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

CONTAMOS COM VOCÊ!!! FUI CRIADO PARA O LOUVOR DA GLÓRIA DE DEUS

A pandemia tentou destruir a Igreja, mas ela se mostrou cada dia mais viva e mais consciente do seu papel na sociedade. A pandemia levou alguns membros de nossa Igreja, mas não atemorizou os outros, pois nós sabemos que nem a morte, nem a vida podem nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus. A pandemia vai continuar ainda por algum tempo, mas a Igreja vai permanecer para sempre e não vai recuar na sua missão de consolar o aflito e anunciar o Reino de Deus até que JESUS volte. Nós fomos criados para o LOUVOR DA GLÓRIA DE DEUS.

Em 2020 fomos obrigados a deixar o Templo e cultuar em casa. Nossos lares se tornaram Templos de adoração ao Senhor unindo a família diante do computador ou da televisão. 2021 não promete não ser diferente, pois os números estão mostrando que o vírus continua ativo e fazendo ainda mais vítimas do que antes. Então se a situação não muda, nós podemos mudar, ser mais criativos e revelar do que somos capazes em tempos de crise para servir ao Senhor porque Nós fomos criados para o LOUVOR DA GLÓRIA DE DEUS.

A páscoa e o aniversário da Igreja se aproximam rapidamente, são datas históricas e importantes sempre celebradas com grandes festas e para esse ano estamos fazendo um desafio: formar um grupo musical com pelo menos 30 vozes para LOUVAR A GLÓRIA DE DEUS nesses eventos. Só poderão participar irmãos que não estejam no grupo de risco ou que já estejam vacinados. O Pastor Edvaldo de Sousa, ministro de música da Igreja será o responsável pela organização, repertório, ensaios e apresentações. É um momento único, talvez nunca mais tenhamos a oportunidade de fazer tanto com tão poucos.

Mas não se preocupe, a Igreja dará todo o suporte necessário para a segurança dos participantes, o afastamento mínimo será respeitado, distribuiremos máscaras e estaremos juntos apenas o tempo necessário para os ensaios e as apresentações. É o mínimo que podemos fazer com o dom que Deus nos deu para o LOUVOR DE SUA GLÓRIA.

Então se você sabe que foi criado para o louvor da glória de Deus e pode, venha fazer parte deste momento ímpar em nossa existência e que ficará para sempre!

Pastor Levy de Abreu Vargas

header-21fev2021

A VERSÃO DA PÓS MODERNIDADE

Amanhã retomaremos as reuniões dos PGM (Pequenos Grupos Multiplicadores). Eles são o melhor exemplo da Igreja no lar, a grande oportunidade de “esmiuçar” a mensagem do domingo anterior e a chance de orar objetivamente uns pelos outros. Mas não é só isso, ali também contamos histórias, abrimos o coração, rimos e choramos uns com os outros vivendo a intensidade da vida comum, sem máscaras e sem subterfúgios.
No livro de Atos, o autor nos informa que no começo era assim. Os crentes tinham tudo em comum, perseveravam na doutrina dos Apóstolos, na comunhão, no partir do pão e nas orações e em cada alma havia temor. Apesar das perseguições eles estavam juntos, havia alegria e singeleza (simplicidade) nas relações e com isso a Igreja caia na graça de todo o povo e crescia naturalmente a cada dia.
A versão pós modernidade da Igreja primitiva são esses pequenos núcleos de comunhão espalhados pela cidade e até fora dela. Quem faz parte de um deles sabe que é exatamente assim que nos relacionamos e vivemos, adequados naturalmente ao tempo que vivemos. A Pandemia por exemplo, nos impôs regras rígidas de distanciamento, mas não foi capaz de romper vínculo cristão e nem o amor recíproco que cultivamos uns pelos outros. Apesar da distância os grupos continuaram a se reunir pelos aplicativos e isso foi muito importante para a unidade da Igreja.
Como a Pandemia não mostra sinais de recuo e o país vive mais um momento de turbulência política e institucional, a Igreja continua sendo a esperança de Deus para a sociedade, e os pequenos grupos a melhor e a mais eficaz ferramenta que ela possui para sua própria edificação.
Portanto, começamos o ano lançando um desafio em forma de apelo: Em 2021 faça parte de um pequeno grupo e viva intensamente a comunhão dos santos para sua própria edificação e crescimento no reino de Deus. Procure a Secretaria da igreja ou a recepção, dê seu nome e telefone para entrar um novo PGM.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

50ª ASSEMBLEIA DA ABN

Na sexta feira 05 de fevereiro de 2021, a 4ª Igreja Batista em Nilópolis abriu suas portas para a realização da Assembleia Anual da Associação Batista Nilopolitana, um evento que se realiza ininterruptamente desde 1972.

Este congresso estava agendado para acontecer aqui em nossas dependências, mas devido à pandemia e o uso do Ginásio coberto pela Prefeitura Municipal, a liderança da Associação entendeu que não seria prudente expor os mensageiros a um risco ainda maior, fazendo suas reuniões tão próximo ao centro de triagem do Covid 19.

O que poucos sabem é que a Associação nasceu no coração de Henrique Marinho Nunes, pastor que também fundou nossa Igreja. Ele era um homem de visão e de coração inteiramente comprometido com a expansão do reino de Deus e foi o mentor desta organização, que surgiu para aproximar as Igrejas e zelar pela sã doutrina bíblica, mas ele mesmo não quis fazer parte de sua diretoria, então elegeram o saudoso Pastor Jorge Coelho da PIB de Olinda, como seu primeiro Presidente.

Em 1986 a PIBN deixou de fazer parte da ABN indo ajudar a consolidar a Associação Batista Queimadense. Naquele tempo, o então distrito de Queimados estava trabalhando por sua emancipação política e um grupo de Igrejas resolveu organizar sua Associação e a PIBN foi convidada a participar e cooperou por nove anos. Quando a ABAQUE já estava consolidada, então pedimos novamente filiação à Nilopolitana que de braços abertos nos recebeu e aqui estamos até agora.

A relação da Igreja com a Associação não é uma relação de subordinação, mas de cooperação e fraternidade como é próprio das tradições Batistas, por isso cooperamos e trabalhamos de diversas formas para fortalecer esses laços e essa organização. Na sexta feira tivemos a oportunidade de lembrar tudo que falamos acima no sermão de abertura, no qual a ABN nos deu a honra de ser o orador.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

O ESPÍRITO PÚBLICO

Na manhã de quarta feira, 27 de janeiro o telefone tocou lá em casa informando que os psicólogos que desejassem e estivessem em dia com suas obrigações no Conselho poderiam ser vacinados. Ficamos felizes com a notícia, mas minha esposa disse: sou psicóloga, exerço a atividade, estou em dia com minhas obrigações no Conselho, mas vou deixar a oportunidade para outros em maior situação de risco, e não foi.

Quem deveria ter prioridade nesse caso são os pastores, disse ela posteriormente, “Quantos Pastores já morreram e ainda estão morrendo por falta da vacina e de recursos, eles sim deveriam ser vacinados primeiro, pois não deixaram de trabalhar nem um dia nessa pandemia…” Ai foi minha vez de defender a classe: “Os Pastores de verdade iam abrir mão da vacinação em favor do rebanho, mas os mercenários iam fraudar documentos e o que fosse preciso para tirar todo proveito deste benefício, é melhor que deixe assim mesmo”, ponderamos juntos.

Infelizmente a raça humana tem muito que evoluir. Aqueles que mais precisam nem sempre têm o acesso, e os mais espertos acabam “furando a fila”. Aqui mesmo em Nilópolis, um vereador jovem, recém-eleito virou notícia no Brasil inteiro ao ser fotografado tomando a vacina. E os maus exemplos se espalharam pelo Brasil inteiro mostrando bem o caráter de nossos líderes. A famosa malandragem da qual o brasileiro tanto se orgulha, deveria nos envergonhar.

Minha esposa abriu mão de ser vacinada, ela sabe o que é prioridade e sabe que sua vez vai chegar. Os verdadeiros Pastores não são prioridade no programa de vacinação e também não estão com pressa ou com medo, eles sabem a importância do que fazem e para quem trabalham, portanto podem esperar. Mas os mercenários e os maus políticos precisam aprender o que é o VERDADEIRO ESPÍRITO PÚBLICO, que tanto pregam.

A vacina vai chegar para todos. Não há necessidade de pânico ou exageros. É apenas uma questão de tempo e disciplina, mas enquanto ela não chega, faça sua parte usando máscara, lavando as mãos, evitando aglomerações, contribuindo de todos os modos para que esse vírus não tenha tanto êxito como teve até agora.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

TRIBUTO À MEMÓRIA DE UM JUSTO

Há uma família em nossa Igreja que precisa urgente fazer a cobertura de sua casa. É uma casa grande, antiga, construída com muito sacrifício ao longo de décadas. A casa serviu a três gerações e ainda continua servindo aos herdeiros que residem no local e cooperam para a manutenção da mesma, mas devido à crise da Pandemia não estão conseguindo o suficiente para fazer frente a esse gasto.

A casa já teve cobertura, mas era de madeira e telhas de barro. A madeira apodreceu com o tempo e as telhas, por serem muito antigas, tiveram que ser removidas, pois não havia como substituir as que iam quebrando. Tentaram resolver o problema com manta asfáltica (por sinal cara), mas também essas com o tempo se mostraram ineficazes devido ao calor intenso que faz em nossa cidade.

Sem cobertura, a casa está sofrendo com infiltrações e comprometendo a estrutura da laje. No local há pelos menos dois idosos (uma bastante idosa), crianças, adolescentes, jovens e adultos, todos sofrendo com o problema da umidade, goteiras e quedas constantes de reboco do teto. Fui pessoalmente ao local em companhia do Pastor Luiz Baeta para uma avaliação técnica e seu parecer foi que, sem a cobertura, em pouco tempo a casa ficará em ruinas.

A cobertura tem que ser de estrutura metálica e terá uma área aproximada de 100m2. O valor do serviço está orçado em R$ 32.000,00. Destes, a família conseguiu levantar R$ 20.000,00, mas ainda faltam R$ 12.000,00 para comprar as telhas e essas eu acho que todos podemos ajudar. Já fizemos campanhas para tantas coisas (missões, ação social, famílias carentes, enchentes, secas, incêndios etc.) e agora precisamos ajudar quem sempre ajudou. Irmã Hilda Araújo (ela e o esposo construíram a casa), deixou um legado de generosidade difícil de ser superado, mas agora (temporariamente) sua família precisa deste socorro, e vamos ajudar.

O apelo está feito. Somos uma comunidade de aproximadamente 600 (seiscentas pessoas) se dez por cento puder ajudar com R$ 200,00 à vista ou parcelado, vamos ter o suficiente para cobrir e pavimentar a cobertura, onde a diaconisa Dazilza pretende continuar suas aulas de alfabetização, reforço escolar e Evangelização às crianças do bairro.

O salmista disse: “Nunca vi o justo desamparado“ e a Igreja não vai deixar que isso aconteça.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

“PREVENIR É MELHOR QUE REMEDIAR”

Amados, o mundo atravessa uma das piores crises sanitárias dos últimos cem anos. O Coronavírus é uma ameaça à civilização humana e por isso a busca frenética em apressar a liberação das vacinas. Ela é a única segurança que podemos ter nesse momento e sem ela, realmente não há esperança, pois não é uma questão de fé e sim de racionalidade. Quem é contra a vacina tem o direito de ser, mas por favor, não se deixe levar por esse discurso inconsequente. Ela não é 100% segura, mas nenhum medicamento o é, nada e ninguém pode dar essa margem de segurança, mas com a vacina você tem uma probabilidade menor de contrair o vírus e suas mutações, além dos sintomas desagradáveis.

Eu mesmo contraí o vírus mas, graças às orações e à prevenção, meu corpo resistiu bem e não tivemos sintomas, mas vou tomar a vacina assim que for possível e encorajo você a fazer o mesmo. Eu não entendo que interesse há por trás dessa guerra ideológica e desse discurso vazio acerca de algo tão importante. Não espere perder um ente querido ou a própria vida para aprender o dever de casa, aliás o dever de vida.
Na década de 70 eu fazia parte do corpo profissional do Exército Brasileiro, e todos os militares tomavam as famosas vacinas (tétano, varíola, febre amarela, hepatite e difteria) e um colega se orgulhava de nunca tomá-las, mas aí ele sofreu um pequeno acidente em serviço, a ferida infectou, o tétano se instalou e ele partiu em poucos dias… Não tinha mais que 22 anos.

Como diz o velho jargão popular: “Prevenir é melhor que remediar”. Então, quando houver e você puder tome a vacina, use máscara, lave as mãos, use álcool e evite aglomeração inclusive nos passeios, festas, Igreja e na família. Por fim, não se deixe levar por discursos ideológicos quaisquer que sejam. Os políticos brigam em público e se acertam no privado, mas os estragos atingem a todos por muito tempo, mas uma coisa nos consola: Eles passam, tudo passa, inclusive a pandemia vai passar também. É só uma questão de tempo, disciplina, perseverança e dependência de Deus.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

“UM DIA VOCÊ PODE PRECISAR QUE ALGUÉM ORE POR VOCÊ”

Todas as noites colocamos novos e velhos pedidos em nosso mural de oração. Todas as noites somos informados de pessoas que saíram do quadro grave, outras que foram curadas e algumas que infelizmente faleceram, apesar das orações.

Por volta de maio ou junho do ano passado um membro do grupo me confidenciou: “Pastor eu não tenho frequentado o grupo de oração, pois são tantos os casos tristes que até me deprimem”, e eu respondi – É verdade, mas fique à vontade, alguém tem que levar um pouco de amor e esperança àquelas pessoas.

Grupo de oração não é lazer, nem vida social ou espaço comunitário. Para isso temos o Facebook, Instagram, Twitter e outros aplicativos onde tudo pode e tudo fazem, inclusive com vídeos e fotos. Mas grupo de oração é para aqueles que até não gostam tanto de orar, mas sabem da importância que ela tem na vida pessoal e na vida das pessoas por quem intercedem.

Nosso grupo surgiu em razão de uma necessidade e continuou em razão de muitas outras necessidades que foram surgindo dia-a-dia. Ele tem sido um ponto de encontro diário com muitos irmãos que frequentam e oram sistematicamente por alguns e até por todos os pedidos. É comovente ver que ele funciona praticamente 24h por dia todos os dias. Tem sempre alguém de plantão que “reage” às publicações a hora que for e não importa quem, mas por quem dobram os joelhos.

Por isso, todas as noites, voltamos a publicar novos e velhos pedidos, pois os novos ficam velhos até receber uma resposta da boca do Senhor. Nosso lema é ORAR SEM CESSAR. Nesse revezamento diário, creio que toda hora há alguém orando por alguém e fazendo com que o apelo Bíblico se torne uma realidade.

Pense nisso: todos os dias, praticamente o dia todo, temos postagens, atualizações e informações acerca das pessoas pelas quais estamos orando. O grupo possui 120 participantes, mas pode ter ainda mais se você juntar-se à nós. Caso tenha interesse mande um zap para 21 985 241 191, e venha participar dessa jornada de fé, pois um dia você também pode precisar que alguém ore por você.

Pastor Levy de Abreu Vargas

Pastor Levy de Abreu Vargas

SENTIR TANTA SAUDADE

O ano de 2019 se encerrou com imagens da China anunciando o surgimento de um novo vírus, construindo hospitais e decretando o fechamento total do comércio e a circulação de pessoas em uma de suas províncias (Wuhan). “Será uma vergonha para você, para sua família e para o país desobedecer às autoridades neste momento grave”. Era o Coronavírus 19 anunciando sua chegada e mostrando para quê veio.

Viajando de avião no interior das pessoas a nova doença se espalhou rapidamente por todo o mundo. Coincidindo com a chegada do inverno no Hemisfério Norte ela fez milhares de vítimas em países que antes eram referência em qualidade de vida, especialmente da população idosa como França, Inglaterra, Alemanha e Itália que viram por imagem de televisão seus mortos sendo levados em caminhões do exército para fornos crematórios, sem ao menos poderem estar presentes para uma última prece. Em 11 de março de 2020 a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou que o mundo estava sob o impacto de uma pandemia chamada SARS-COV2. Àquela altura ele já estava em 114 Nações com cerca de 4.200 mortos. Mas a tragédia estava só começando.

Nossa Igreja fechou suas portas em 15 de março de 2020. Durante o culto daquela manhã o Pastor anunciou as medidas de exceção, mas informou: “Nossos cultos vão continuar em casa pelos aplicativos da Internet” e assim foi até o primeiro domingo de setembro quando reabrimos para os cultos presenciais pela manhã e noite. Mas a Igreja não parou. Pastores, diáconos, ministros e funcionários foram ainda mais exigidos, as instalações foram adequadas, os cuidados de higiene foram rigorosos, as transmissões ganharam mais equipamentos e novas equipes de mídia foram treinadas. A pedido da Prefeitura de Nilópolis, cedemos temporariamente o ginásio de esportes para o funcionamento do Centro de Triagem do Covid e assim ajudamos milhares de pessoas a tratarem preventivamente a doença.

O ano de 2020 se encerrou com um saldo de 85 milhões de casos e quase dois milhões de mortes no mundo. No Brasil a conta já passou de 190 mil mortos, mas na Igreja, graças a Deus e as prevenções esse número ainda é bem pequeno e esperamos que não aumente. Os cuidados e o afastamento continuarão.

O ano de 2021 está começando e com ele esperamos o retorno aos cultos presenciais, às programações infantis, os ensaios corais, a turma do GIDO e os gritos nos treinos esportivos em nosso ginásio polivalente. Nunca pensei que fosse sentir tanta saudade de todas essas coisas.

Pastor Levy de Abreu Vargas